Portal MEC
 
Mestrado, Residência e Cursos
Assédio Moral
 
 
Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva  

 
 
 
   

O Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva na UFRJ destina-se a capacitação para a docência em ensino de graduação e à formação científica para o desenvolvimento de projetos de pesquisa relevantes nesta área de conhecimento.

Pós-graduação stricto sensu 

O Programa iniciou-se em 1997, sendo a 1ª turma composta por 6 alunos selecionados em duas áreas de concentração: Epidemiologia e Produção/Ambiente e Saúde. Em 1998, ocorreu a incorporação de uma nova área de concentração, a de Representação e Práticas Sociais em Saúde e em 1999, desenvolveram-se então duas novas áreas de concentração: Bioestatística e Políticas, Planejamento e Programação da Saúde. Busca-se a definição adequada das Linhas de Pesquisas, não só visando responder às exigências da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), quanto à coerência e consistência da proposta do nosso Programa (vinculação dos projetos às linhas e características do corpo docente; adequação curricular), mas sobretudo nossa própria vocação e capacidade de formar profissionais críticos e formuladores de políticas públicas, em especial as da Saúde, instrumentados para esta missão, produzindo pesquisas capazes de transformar a realidade da Saúde Coletiva em nosso estado e país, e capazes de manusear os mais modernos instrumentos para tal finalidade, às novas gerações de profissionais e pesquisadores.

É neste momento que as áreas de Epidemiologia e Bioestatística se unem, reformulando a perspectiva anterior, no sentido não só de caminhar de encontro a uma Epidemiologia Crítica, porém também competente no conhecimento de metodologias e instrumentos que capacitassem a área para trabalhar com os objetos da clínica e de outros campos do saber da área médica. É neste momento também que se configura a sub-área de Ciências Humanas e Saúde, até então representada apenas pela linha de pesquisas Representações e Práticas Sociais em Saúde, passando a incorporar além das Representações Sociais e Saúde, as de Fundamentos Teórico-Conceituais em Saúde, História e Saúde e Comportamento Alimentar, Subjetividade e Sociedade.

Pós-graduação Lato Sensu

Em relação à pós-graduação lato sensu, o IESC vem oferecendo, desde 1995, de forma contínua, 10 novas vagas/ano para o curso de Especialização em Saúde Coletiva na modalidade Residência – formação multiprofissional com 360 horas no módulo teórico e 5.760 horas no módulo prático.

Nesta formação, com característica docente-assistencial, os alunos cumprem a carga horária prática em Núcleos de Epidemiologia e Planejamento de Hospitais do SUS, Coordenadorias de Área Programática, Secretaria Municipal de Saúde/RJ e Secretaria Estadual de Saúde/RJ. Atualmente, é o único curso de residência em saúde coletiva de caráter multidisciplinar oferecido no estado do Rio de Janeiro. Destaca-se que os egressos da Residência em Saúde Coletiva do IESC estão ocupando cargos de relevância para a Saúde Pública do nosso Estado, destacando-se ainda que grande parte deles obteve os primeiros lugares nos concursos para provimento destes cargos. Outra característica do corpo discente da Residência em Saúde Coletiva do IESC é a produção científica, com a publicação de artigos em periódicos, além da grande participação com trabalhos em congressos e jornadas científicas.
 
Conectado à Internet através do Núcleo de Computação Eletrônica - NCE/UFRJ e RedeRio de computadores
www.ufrj.br